Example Example Example Example Example Example Example O presidente Ikeda observa: "É absolutamente impossível que alguém com uma conduta séria e sincera na fé não consiga ser feliz e prosperar ou que seu ambiente não consiga ser revitalizado. Este é o princípio universal do budismo. O coração é o que transforma tudo. Esta é a natureza prodigiosa da vida. É uma verdade irrefutável". Nam-myoho-rengue-kyo Nam-myoho-rengue-kyo Nam-myoho-rengue-kyo....


Pesquisa personalizada

14 de julho de 2008

cont... qual é o objetivo de praticarmos o budismo?

Miki: Refletindo, nós podemos questionar.. . "Qual é o objetivo de

praticarmos o budismo?" Não é com o propósito de sermos felizes? Quando

voltamos a esse ponto primordial, torna-se mais fácil compreender que somos

os únicos responsáveis por nosso Daimoku. Assim, cada um é que deve assumir

qual a quantidade e com que qualidade está orando. Quando se pensa assim,

cria-se a condição para o desafio de unir qualidade e quantidade.

China: Sim, mas de onde surge essa condição? Por que questiono isso? Porque

condição também tem um ponto de partida. E aí, vem outra pergunta: "Será que

o que define a qualidade é o objetivo pelo qual oramos?" Notem - o Daimoku

do dia-a-dia, de quem não está passando por problemas pode ser diferente

daquele recitado para superar um câncer, por exemplo. Percebem?! Então, se

pusermos a objetividade como essência da oração, veremos que a oração de

quem tem essa doença ou convive com alguém que a tenha, configura-se

distintamente daquela oração do cotidiano. Obviamente que não se deve

generalizar. Não é porque não temos algo urgente a resolver que nosso

Daimoku não possa ter qualidade. O que precisamos é, por meio da

objetividade, buscar objetividade como essência da oração para orar.

****

PS: Pratico o budismo para ser mais forte, mais sábia, concretizar obketivos,  promover a Paz Mundial e a harmonia familiar. Adoro!



Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada

e-referrer

Encontre seu par perfeito