Example Example Example Example Example Example Example O presidente Ikeda observa: "É absolutamente impossível que alguém com uma conduta séria e sincera na fé não consiga ser feliz e prosperar ou que seu ambiente não consiga ser revitalizado. Este é o princípio universal do budismo. O coração é o que transforma tudo. Esta é a natureza prodigiosa da vida. É uma verdade irrefutável". Nam-myoho-rengue-kyo Nam-myoho-rengue-kyo Nam-myoho-rengue-kyo....


Pesquisa personalizada

13 de setembro de 2008

A Verdade Vence

BRASIL SEIKYO, EDIÇÃO Nº 1932, PÁG. A2, 22 DE MARÇO DE 2008.

A Lei de Causa e Efeito, que rege a vida, é um princípio magnificente. As pessoas que vivem em prol da Lei Mística com estrita lealdade triunfarão vitoriosamente no final. Ao contrário, aquelas que difamam os companheiros com mentiras numa tentativa de destruir o respeitável mundo do budismo arruinarão sua própria vida no final. Sucumbirão em uma miserável vida de derrotas.

Antes de mais nada, “não mentir” faz parte da moral básica da vida dos seres humanos. Seja no passado ou no presente, no Ocidente ou Oriente, a mentira é considerada um ato de covardia. A história atesta que a mentira não prevalece para sempre.

Na época em que Nitiren Daishonin encontrava-se exilado na Ilha de Sado, uma mulher, carregando seu filho no colo, foi ao seu encontro partindo de Kamakura. Ela percorreu uma grande distância a pé, atravessou vales, montanhas e o mar. Certamente encontrou dificuldades nessa jornada. Em consideração à pureza de fé e espírito de procura dessa mulher, Nitiren Daishonin louvou-a com o nome budista de Nitimyo Shonin.

Numa carta enviada em maio de 1272 para Nitimyo, Daishonin escreveu: “O Sutra de Lótus é um ensino que contém a declaração de Sakyamuni de que ele irá ‘rejeitar honestamente os ensinos provisórios´. É o sutra sobre o qual o Buda Taho disse: ´Tudo que Sakyamuni expôs é pura verdade´. Ele exige que os seus seguidores sejam ‘honestos, corretos e de mente moderada´, ´moderados, pacíficos e corretos´ e assim por diante. Portanto, aqueles que crêem neste sutra devem ter uma mente tão reta quanto a corda esticada de um arco ou a linha de marcação do carpinteiro.” (As Escrituras de Nitiren Daishonin, vol. 2, pág. 297.)

As pessoas que agem contrariamente à recomendação de Daishonin, isto é, pessoas com mente distorcida, não conseguirão manter a correta prática budista. Além de tudo, os covardes e mentirosos não conseguirão permanecer no puro mundo do budismo. Não podemos permitir que tais pessoas maculem o mundo de harmonia sustentado por laços de confiança.

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada

e-referrer

Encontre seu par perfeito