Example Example Example Example Example Example Example O presidente Ikeda observa: "É absolutamente impossível que alguém com uma conduta séria e sincera na fé não consiga ser feliz e prosperar ou que seu ambiente não consiga ser revitalizado. Este é o princípio universal do budismo. O coração é o que transforma tudo. Esta é a natureza prodigiosa da vida. É uma verdade irrefutável". Nam-myoho-rengue-kyo Nam-myoho-rengue-kyo Nam-myoho-rengue-kyo....


Pesquisa personalizada

29 de junho de 2008

A atitude na prática revela a fé



A atitude na prática revela a fé (1)
(Brasil Seikyo, edição nº 1811, 10/09/2005, página A6.)

Pergunta: Existem pessoas que se dedicam há muito tempo na prática da fé mas, aparentemente, não demonstram um desenvolvimento satisfatório. Por que isso acontece?

Resposta: Antes de mais nada, é importante ressaltar que uma mesma situação adversa pode ter várias causas, o que torna difícil identificar exatamente sua origem. Entretanto, se o Gohonzon é absoluto e ainda assim não desfrutamos de plena felicidade (que como já vimos, não significa ausência de problemas), algum aspecto de nossa prática certamente deve ser aprimorado. Uma das possíveis causas pode estar relacionada ao nosso próprio comportamento. O tempo de nossa prática no budismo não é necessariamente um indicativo de fé sincera e de que não necessitamos de aprimoramento.

O conceito budista denominado gyotai soku shinjin ("a atitude na prática revela a fé") demonstra que, uma vez que a prática da fé é a própria vida diária, nossa fé encontra expressão em nosso comportamento no dia-a-dia. Em um dos escritos de Nitiren Daishonin consta: "Não deve comentar com outras pessoas, lamentando que este mundo é difícil de ser suportado. Se o senhor proceder desta forma, estará agindo contra a atitude de um sábio." (As Escrituras de Nitiren Daishonin, vol. I, pág. 296.) Essa passagem nos ensina que, mesmo praticando a fé, se possuirmos a atitude de reclamar, isso destruirá nossa boa sorte. Em outras palavras, esse é um comportamento que não se adequa a uma pessoa sábia.
 
De fato, sem que percebamos, devido à nossa condição de mortal comum, constantemente somos dominados por um "mundo da ilusão", sendo arrastados pelos três venenos da avareza, ira e estupidez. Esse "mundo da ilusão", conforme a explicação do presidente da SGI, Daisaku Ikeda, é "um mundo em que a vida é dominada pela ignorância (escuridão) quanto ao seu próprio significado. Essa ignorância é a própria fonte da miséria e do sofrimento das pessoas". (Preleção dos Capítulos Hoben e Juryo, pág. 198.)

Na série Diálogo sobre a Sabedoria Humanística, o presidente Ikeda afirma: "Não há diferença substancial entre o mortal comum e o Buda. A diferença reside em sua mente, em suas ações. Devemos sempre nos lembrar da exortação de Daishonin de acreditar que a nossa própria vida é uma entidade do Myoho-rengue- kyo, bem como de sua advertência de que se buscarmos a iluminação fora de nós, não estaremos praticando a Lei Mística mas um ensino inferior.

"Os benefícios de Myoho-rengue florescem dessa firme fé. A fé sincera no Myoho-rengue- kyo manifesta-se como a condição de vida iluminada do Buda. A fé contínua na Lei Mística é a própria consecução do estado de Buda." (Terceira Civilização, edição no 419, julho de 2003, pág. 27)


A atitude na prática revela a fé (2)
(Brasil Seikyo, edição nº 1812, 17/09/2005, página A6.)

Pergunta: Sempre ouço falar sobre termos um veterano para nos direcionar na prática da fé, mas qual é a sua importância?

Resposta: Naturalmente, quando iniciamos nossa prática no Budismo de Nitiren Daishonin passamos a nos relacionar com inúmeros membros dentro da BSGI. Veteranos ou recém-convertidos, todos, sem exceção, têm o objetivo comum de realizar a própria revolução humana ultrapassando suas dificuldades individuais com base nos ensinos de Nitiren Daishonin. Com o intuito de vencermos os obstáculos e maldades que se levantam em nossa jornada da prática da fé, é sempre importante contarmos com os incentivos e orientações dos membros mais experientes.

Neste relacionamento entre novatos e veteranos, é preciso ressaltar alguns aspectos para que possamos ininterruptamente avançar em união harmoniosa.

O papel do veterano não é o de resolver as dificuldades das pessoas. Ao aprendermos com suas vitórias pessoais conquistadas por meio da sincera prática da fé, podemos revigorar nossa coragem e convicção. O budismo tem como base a rigorosa Lei de Causa e Efeito. Sem a nossa sincera dedicação na fé, não iremos colher os imensuráveis benefícios do Gohonzon. Infelizmente, pode-se criar equivocadamente o estereótipo da figura do veterano "super-humano" , que está imune aos problemas do dia-a-dia. Muito pelo contrário, do ponto de vista do budismo todos são seres humanos que possuem os Dez Estados da Vida. Não é raro encontrarmos veteranos desafiando obstáculos inimagináveis com destemida fé ao mesmo tempo em que se empenham em desenvolver os mais jovens.

Outro aspecto que também devemos considerar é a seguinte passagem: "Todos os discípulos e crentes de Nitiren devem recitar o Nam-myoho-rengue- kyo transcendendo todas as diferenças entre si, em itai doshin, tal como o peixe e a água são inseparáveis. Aqui está o laço de união entre a nossa vida e a herança da Lei Última." (As Escrituras de Nitiren Daishonin, vol. I, pág. 351.) Desta passagem podemos extrair que o importante são a forte união e o companheirismo em que juntos, novatos e veteranos, decidem concretizar o grande ideal do Kossen-rufu, incentivando e fortalecendo- se mutuamente por meio do diálogo de vida a vida para extinguir a miséria do coração.

No romance Nova Revolução Humana, consta: "Nitiren Daishonin nos ensina sobre a prática da fé dizendo o seguinte: 'Siga a Lei e não as pessoas.' Portanto, a base fundamental de nossa fé é a Lei. E para concretizar o sublime objetivo do Kossen-rufu, devemos impulsionar as atividades com a firme e forte união de todos os companheiros. " (Vol. VII, págs. 83–84.)

Portanto, a base de nossa crença deve ser sempre a fé na Lei Mística ao mesmo tempo em que aproximamo-nos das pessoas que possuem inabalável fé. É uma ilusão nos apegarmos aos aspectos superficiais ou formais tais como o nosso tempo de prática ou o nosso status social. De acordo com o princípio budista gyotai soku shinjin (a atitude na prática revela a fé), a fé de uma pessoa encontra expressão em seu comportamento diário. Portanto, o "nosso veterano na prática da fé" são todos aqueles que comprovam com suas próprias ações e atitudes a veracidade dos ensinos de Nitiren Daishonin.

****

Encorajamento Diário do Presidente Ikeda, da SGI, para o dia 26 de junho

O espírito de atrair as pessoas para o diálogo em posição de igualdade é a essência do Budismo. Dar ordens às pessoas de forma autoritária, arrogante, gritando para que cumpram suas ordens é um comportamento verdadeiramente deplorável. Tal mundo não tem relação alguma com o Budismo. Através do diálogo, Sakyamuni abriu corações que estavam fechados, amoleceu corações endurecidos e aqueceu corações frios.


-- Para meus amigos --
Deixe de lado a falsidade e a ostentação.
Os líderes, mais do que qualquer um,
devem avançar e ter sucesso com
sincera dedicação.

Daisaku Ikeda


Hospedagem de Sites IlhaWeb Host

Programa de Afiliados IlhaWeb Host

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada

e-referrer

Encontre seu par perfeito